Drone – pilotando soluções

Alunos recebem piloto profissional para aula inaugural do curso


No último dia 18 de fevereiro, os alunos participaram da aula inaugural do novo curso, Drone pilotando soluções, que integra o Itinerário Formativo. Afim de apresentar um panorama geral da utilização dos drones, a Lourenço Castanho convidou para essa primeira aula André Lozano, que atuou como piloto na FAB e, atualmente, possui uma empresa voltada a esse veículo aéreo.

O piloto apresentou aos alunos os diferentes tipos existentes do equipamento, explicando suas especificidades e características. Em seguida, comentou sobre a legislação brasileira quanto ao uso do VANT (veículo aéreo não tripulado), bem como instruções de segurança que devem ser seguidas durante o plano de voo.

Lozano, como profissional da área, afirmou ainda que a experiência dos alunos é muito relevante: “O mais importante é que os alunos possam explorar as possibilidades. No futuro, o drone pode ser para eles o caminho da inovação, uma semente para tudo aquilo que vão construir daqui para frente”.

Posteriormente ao momento expositivo, os alunos foram desafiados a construir objetos voadores utilizando palitos de sorvete e de churrasco, baseando-se na aerodinâmica aplicada nas hélices do drone.

No curso, além de entenderem mais sobre as funcionalidades do equipamento e seus múltiplos usos, os participantes poderão sugerir a utilização desse veículo como intervenção para problemas reais do mundo. O drone, portanto, deverá ser prototipado pelos próprios alunos, de maneira que apresente uma solução para o problema escolhido.

“Eu gosto bastante de poder propor soluções e acho que aprender a manusear o drone para usá-lo nessas situações vai ser muito legal”, disse Lis Tinoco, aluna do 8° ano.

Tatiana Mendes, educadora de Tecnologia Educacional atuante no Laboratório de Criação dos anos finais do Ensino Fundamental, declarou que o curso foi pensado não apenas para desenvolver habilidades de pilotagem, mas também para que os alunos entendam o funcionamento do drone e ampliem seu uso para novas áreas e projetos de soluções reais. A professora explicou ainda que a matriz do curso foi feita de modo totalmente personalizado pelos profissionais de tecnologia educacional, com o objetivo de promover um contato mais autônomo dos alunos com a ferramenta, atendendo ao conceito de Educação 4.0, muito presente nas práticas da Escola.