Alunos da Escola Municipal Ludovina visitam Lourenço Castanho

A atividade faz parte das ações do NUPS e promove a integração entre as turmas de 3º Ano das duas escolas.


No dia 4 de setembro, as turmas de 3º Ano do Ensino Fundamental I da Lourenço Castanho receberam, em sua Unidade, os alunos da mesma série da Escola Estadual Ludovina Credídio Peixoto. O encontro foi promovido pelo Núcleo de Projetos Sociais (NUPS) com o intuito de possibilitar a integração entre as crianças.

A parceria entre a Lourenço e a escola Ludovina já acontece há três anos. “Nós já estamos no terceiro ano desse projeto e tem sido cada vez melhor”, conta o coordenador de série, Paulo Chagas. O primeiro contato dos alunos se deu por uma troca de cartas entre eles. “Nos anos anteriores, utilizávamos aquelas câmeras que têm um limite de fotos, e cada grupo ficava responsável por fotografar os espaços da Escola, mas percebemos que isso gerava uma disputa em torno da câmera e não facilitava a integração das crianças. Então, no ano seguinte, optamos pela escrita de cartas”, explica o coordenador. “Um dos propósitos também é fazer com que haja um sentido para que eles escrevam as cartas e criem interesse em escrever”, destaca a coordenadora da Escola Ludovina, Maria Beatriz Gayotto.

Neste ano, os alunos da Lourenço escreveram uma lista com seus interesses, como, por exemplo, “futebol”, “videogame”, e enviaram para as crianças da Ludovina. “Depois de mandarmos para eles, as crianças de lá escreveram uma carta para nós, e nossos alunos responderam. A partir dessa troca, foi estabelecido esse primeiro encontro”, diz Paulo. “A ação faz com que os alunos percebam que o mundo é mais amplo do que parece. Mesmo próximo da Escola, existem outras realidades, com outras crianças. Existem semelhanças e diferenças, mas é importante que, mesmo nas diferenças, eles possam se conhecer e conviver bem entre si”, complementa Maria Beatriz.

Depois do momento das cartas, foi realizado o encontro na Escola. “Proporcionamos um momento de integração entre eles, no qual as crianças se conheceram e procuraram o remetente de suas cartas, para que depois fossem para as oficinas”, comenta o coordenador. “Achei bem legal eles virem nos visitar. Encontrei a pessoa para quem eu escrevi a carta, conversamos sobre o que iríamos fazer e decidimos para qual oficina ir”, diz o aluno Murilo Torres, do 3ºB.

Dessa vez, as oficinas foram: Música, em que construíram instrumentos musicais; Capoeira, em que puderam aprender alguns passos; Oficina de Dobradura, em que os alunos construíram aviões de papel; Scratch, em que as crianças criaram jogos; Oficina de Sucata em que, por meio de materiais recicláveis, os alunos puderam construir diversos brinquedos e Oficina de Jogos, na qual puderam escolher o que jogar. “Gostei muito de brincar com as alunas do Ludovina na Oficina de Sucata e de fazer aviãozinho”, diz a aluna Manuela Pinotti, do 3ºC. “Achei muito legal as atividades. Troquei carta com a Manu (Manuela Souza) e gostei bastante de brincar no dia de hoje”, destaca Tainá Pereira, da Ludovina.

Após o término das Oficinas, todos os alunos seguiram para o lanche coletivo. Depois, brincaram e realizaram mais atividades no recreio dirigido onde a professora de Educação Física, Giovanna Ballarin, propôs diversas atividades de integração para eles. “Gostei muito daqui, do lanche que fizemos, das atividades e, principalmente, da parte em que brincamos”, destaca a aluna do Ludovina, Karina de Jesus.

Para terminar o evento, todos se reuniram na quadra e tiveram uma breve conversa sobre as atividades do dia. No próximo encontro, a Lourenço Castanho visitará a Escola Ludovina.