HOME  |  CONTATO  |  LC Online  |  NOTÍCIAS Social Moodle Social Facebook Social Twitter Social Linkedin Social Issuu Social Youtube

 



Familiares visitam sala temática do Infantil 2

07/12/2018

No dia 06 de dezembro, a turma do Infantil 2 organizou uma sala temática como parte dos estudos sobre espécies de peixes e animais marinhos, desenvolvidos no segundo semestre. Para marcar o momento, os pais e familiares foram convidados a visitarem a sala junto com seus filhos para conferirem o resultado final do projeto.

Todos as salas do Infantil 2 possuem um aquário com a espécie de peixe chamado Lebiste. “No dia a dia, os alunos realizavam a alimentação e observavam algumas situações. Esse é um tipo de peixe que se reproduz mesmo estando em um aquário. Então, as crianças puderam acompanhar o ciclo de vida. Por isso que essa espécie foi escolhida”, explica a coordenadora pedagógica, Vivian Alboz.

Para ampliar o estudo, os alunos foram visitar o Aquário de São Paulo para conhecerem outras espécies de animais marinhos. “Lá, eles se encantaram pelo tubarão, pela arraia e pelo peixe-boi, por exemplo”, comenta a coordenadora. Além disso, as turmas também produziram pinturas inspiradas nas obras do artista Aldemir Martins.

A sala temática foi montada a partir das vivências e produção dos alunos ao longo do estudo. “Os peixes de interesse das turmas foram produzidos em tamanho grande para compor o aquário. Além disso, as pinturas também foram utilizadas para decorar o espaço”, destaca Vivian, que também fala sobre alguns tipos de materiais que foram utilizados para dar a “sensação” de mar. “Colocamos areia e também algumas conchas que os alunos trouxeram, gel que remete à sensação de gelado, há também bolhas de sabão, a tonalidade azul, sons e projeções”, explica.

A visita dos familiares serviu para finalizar o projeto e também para as crianças mostrarem o que foi feito. “As crianças ainda não possuem oralidade a ponto de contar as coisas, mas, vendo algo que fizeram, elas se lembram de um fato, mostram, contam, e os pais acabam entendendo tudo o que as crianças vivenciaram”, diz a coordenadora.

 

 


 

 

 

Facebook Twitter Linkedin Issuu Youtube