HOME  |  CONTATO  |  LC Online  |  NOTÍCIAS Social Moodle Social Facebook Social Twitter Social Linkedin Social Issuu Social Youtube

 



Turmas da 2ª série qualificam projeto científico

21/08/2017

Nos dias 15 e 16 de agosto, os alunos da segunda série do Ensino Médio apresentaram trabalhos desenvolvidos com a ajuda de orientadores para as bancas de qualificação e para as turmas dos primeiros anos.

Com áreas de pesquisas propostas por professores do Ensino Fundamental I e II e do Ensino Médio, os alunos escolheram os temas com que mais se identificaram e começaram a desenvolver, com o orientador, o trabalho a ser apresentado.

As apresentações tiveram cerca de quarenta minutos, sendo dez para o aluno expor o trabalho, vinte para o orientador e professor convidado da banca compartilharem suas observações e, por fim, dez para o público realizar perguntas.

A aluna Rafaela Csatlos apresentou o trabalho: “Qual o valor do erro na aprendizagem para professores e alunos do Ensino Fundamental II?”, orientada pela professora do Fundamental I, Danielle Fontenele. O tema foi escolhido a partir da experiência de reprovação da própria aluna. “Quando a minha orientadora sugeriu o tema educação, logo vieram várias ideias. Queria achar alunos que tivessem a mesma experiência que eu na reprovação, mas também queria saber dos professores como eles pensavam em relação a isso porque eu já tinha a minha concepção de aluna, então queria saber a deles. Foi aí que escolhi o meu foco: entender o ponto de vista dos professores”, explica Rafaela.

O trabalho “A influência do futebol na economia local” foi apresentado pelos alunos Felipe Medeiros e Guilherme Aragon, orientados pelo monitor de informática, Mateus Mendes. “Nós fizemos um estudo do que eles queriam dentro do tema sobre aspectos sociais e históricos do futebol e, dentro disso, estudamos algumas possibilidades. Me senti surpreso por eles escolherem um tema que foge do mais comum e irem para a questão da economia, em como esse esporte mobiliza os pequenos estabelecimentos e a cidade”, explica Mateus.

Realizado pelas alunas Camila Lebeis, Isabela Campos e Laura de Andrade, e orientado pela professora de Língua Portuguesa Roberta Alves, o trabalho com o tema “Onde está a arte em São Paulo?” surgiu com a ideia de discutir a arte e a sociedade. Segundo as alunas, depois de fazerem muitas pesquisas, elas decidiram que o foco do trabalho seria sobre a arte de rua. “Nós queremos abrir os olhos de outras pessoas e mostrar o significado das artes de rua. Queremos também quebrar esse paradigma que as pessoas têm de que apenas o que está nos museus é arte”, afirma Laura.

Interessadas pela área da Psicologia e Medicina, as alunas Anna Luísa Romano e Laura Perim escolheram o tema “Controle do sonho: realidade ou mito?”, orientadas pelo professor de Ciências do Ensino Fundamental I, Rafael Cancian. “Queríamos um tema que tivesse bastante importância e relevância social, e desenvolver esse trabalho foi muito interessante, porque gostamos muito do assunto e isso faz com que não pareça uma obrigação e que fique gostoso fazer o trabalho”, diz Anna Luísa.

Segundo o orientador e professor de História, Ednilson Quarenta, o trabalho “Mapa identitário étnico-social dos adolescentes desaparecidos da cidade de São Paulo em 2016”, feito pelas alunas Ana Carolina Gonçalves, Beatriz Bim e Clara Helena do Valle, surgiu com o interesse delas em realizar a pesquisa na área de políticas públicas: “Nós começamos a entender a área, sempre pensando nos temas de violência e de segurança pública. Eu entrei em contato com uma cartilha feita para orientar as pessoas que têm famílias desparecidas, então eu a disponibilizei para as alunas e de imediato nos encantou”. Clara contou que elas querem trazer à tona a discussão atualmente perdida sobre os desaparecidos tanto na cidade de São Paulo quanto no Brasil, acreditando que essa discussão se perdeu no final da ditadura militar. Ela também aponta a ineficiência e inoperância do estado em relação à segurança pública.

Todas as primeiras versões dos trabalhos foram apresentadas e avaliadas. Agora, os alunos realizarão os ajustes de acordo com as observações feitas pelas bancas e aprofundarão os temas para apresentarem a versão final em novembro.

 


 

 

 

Facebook Twitter Linkedin Issuu Youtube