Objetivos Pedagógicos

EDUCAÇÃO INFANTIL

O trabalho é feito como recreação, dando prioridade à exploração dos movimentos básicos, à orientação espacial e ao esquema corporal. Desenvolvem-se também pequenos jogos e brincadeiras de roda próprios para a idade.

Objetivos:

  • Desenvolvimento da cooperação com trabalhos em grupo
  • Desenvolvimento da coordenação motora e a prática da boa postura
  • Participação em jogos simples e de fácil execução, para estimular e desenvolver as capacidades sensoriais, criativas, intelectuais e sociais dos alunos
  • Participação em novas experiências que favoreçam o autoconhecimento.

ENSINO FUNDAMENTAL / ENSINO MÉDIO

1º  ano
Nesta fase, trabalha-se com qualidades físicas básicas: força, resistência, velocidade, equilíbrio de maneira muito intensa e lúdica procurando desenvolver a coordenação dinâmica geral.
A aprendizagem é um processo integrador de todas as realizações, tendo a adequação, a totalidade, a criatividade, variações rítmicas, experiência e prática como objetivos do projeto pedagógico.
Despertam-se a cooperação e o respeito aos colegas, aos professores e às regras dos jogos.

2º ano 
O objetivo é preparar as crianças para atividades individuais e em grupo visando desenvolver noções de esquema corporal, lateralidade, postura, orientação temporal e estruturação espacial.
Os trabalhos acontecem com vários materiais como cordas, banco sueco, arcos, pneus, colchões e bolas de borracha, de basquete, volei e futebol. Os alunos participam também de gincanas, de campeonatos e da olimpíada da escola.

3º ano
Durante a 3ª série, são trabalhadas as atividades das séries anteriores e a combinação dos gestos esportivos, com o objetivo de desenvolver as habilidades e a iniciação dos jogos pré – desportivos respeitando as individualidades dos alunos assim como as regras previamente combinadas.

4º ano / 5º ano 
Nesta fase de desenvolvimento da criança, o aluno entra no estágio de aprendizagem dos movimentos relacionados ao esporte, em que serão trabalhados durante o ano letivo duas modalidades: o basquete no primeiro semestre, e o futebol, no segundo.
Procura-se construir com os alunos uma conscientização da importância do aquecimento e do vestuário adequado para a realização de qualquer atividade física. São avaliados durante o ano de forma subjetiva no que se refere às habilidades e capacidades físicas (velocidade, força, flexibilidade e resistência).

6º ano
Inicia-se o ano com uma avaliação física composta por testes de capacidade máxima de resistência, força, velocidade e flexibilidade pela qual os alunos conheçam melhor suas aptidões físicas. No segundo semestre realiza-se uma reavaliação pela  eles comparam seus resultados.
No primeiro semestre trabalha-se voleibol, no segundo handebol; os alunos aprendem a praticar o esporte com regras oficiais, posicionamento de defesa e ataque e movimentos técnicos bem executados. O trabalho prático é realizado com exercícios, jogos, campeonatos e avaliação por escrito. Ao final do primeiro semestre, acontece uma Copa do Mundo de equipes mistas, com regras próprias, para desenvolver cooperação e respeito entre os amigos.

7º ano / 8º ano / 9º ano/  1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio
A partir do 7º ano do Ensino Fundamental e na 1a, 2a e 3a série do Ensino Médio, busca-se que os alunos dominem as habilidades motoras de forma mais autônoma e consciente. Com este objetivo desenvolve-se o “Projeto Qualidade de Vida”.
Paralelamente aos conteúdos ministrados nas diferentes modalidades como basquete, voleibol, handebol, futebol e ginástica, desenvolve-se as noções conceituais, aplicadas à práticas corporais.
Através de temas interdisciplinares como nutrição, postura, sistema circulatório, stress, histórico da atividade física, massagem e outros, nossos alunos começam a compreender o funcionamento do organismo humano, reconhecendo e valorizando as atividades corporais como recurso para a melhoria de sua qualidade de vida, tendo assim condições de assumir uma postura ativa , na prática das atividades físicas, e consciente da importância delas na vida do cidadão.
Esse exercício de refletir sobre as informações específicas da cultura corporal está iniciando um processo de autonomia em nossos alunos, no que diz respeito à seleção de atividades e procedimentos para a manutenção ou aquisição de saúde.