fbpx

Volta às aulas com Ensino Médio

Alunos se reencontram e iniciam mais um ano letivo.


No dia 31 de janeiro, os alunos do Ensino Médio retomaram a rotina de estudos na Lourenço Castanho e iniciaram mais um ano letivo com seus colegas, professores e coordenadores.

Para alguns alunos (principalmente os novos e os que estão começando a 1ª série), a Unidade do Ensino Médio é uma grande novidade.

Diferente das outras turmas, os estudantes da 1ª série tiveram, nas duas primeiras aulas, uma apresentação da organização da Unidade, com Cláudia de Angeli, coordenadora de série e professora de Biologia, que contou sobre o funcionamento das aulas, da Orientação Educacional (OE), do mapeamento das salas, das Ofertas Formativas Ampliadas (OFAs) e também dos horários de aulas.

Cláudia também explicou aos alunos que ninguém poderá trocar de sala durante um mês, pois é importante que façam novos amigos e que se deem uma oportunidade para conhecer novas pessoas. Um aluno até comentou que em um mês eles se adaptam e que, às vezes, não há necessidade de trocar de sala. Nesse período, os professores também irão observar a relação entre os alunos, para saber se permanecem ou, por algum motivo, mudam de sala.

“Os alunos chegam muito assustados e angustiados por terem que se inserir em um novo ambiente, e isso, na adolescência, não é tão fácil. Por isso, recebê-los com acolhimento é importante”, afirma a coordenadora Cláudia.

A aluna da 1ª série D, Maria Fernanda Morosini, que morava no interior de São Paulo e se mudou para a capital, disse que espera ir bem na Escola.

Após a apresentação da coordenadora, as classes tiveram uma dinâmica com Sylvio Ayala, educador do Núcleo de Projetos Sociais Lourenço Castanho (NUPS), e com os estagiários e ex-alunos Rodrigo Falcão e João Pedro Abdalla.

Em roda, os alunos realizaram uma atividade integradora, em que deveriam passar três bolas para cada pessoa e dizer seus nomes, sem deixar as bolas caírem. Para Sylvio, essa dinâmica simboliza o que os alunos farão todos os dias: conhecer os colegas, saber das dificuldades que existem e achar soluções em grupo para que sejam reparadas.

Em seguida, os estudantes foram informados sobre as OFAs e sobre a quantidade de oficinas que serão disponibilizadas. Ao encerrar o primeiro dia de aula, as turmas visitaram a Unidade e conheceram todos os espaços e funcionários que farão parte de suas rotinas.