5° ano visita fazenda produtora de café

Estudo de campo faz parte do Projeto Integrador de Série


Na última segunda-feira, 9 de setembro, os grupos do 5° ano visitaram a Fazenda Nossa Senhora da Conceição, na cidade de Jundiaí, no interior de São Paulo. A temática abordada no estudo de campo foi a produção do café no século XIX. A saída faz parte das três viagens que o grupo fará para entender mais sobre “Por que o café foi uma alavanca para o estado de São Paulo?”, tema do projeto de série.

Carolina Dias Inoue, professora do grupo, conta que os alunos se prepararam para a vivência através de hipóteses e perguntas que eles mesmos elaboraram e que todo o processo foi estudado na fazenda. “Além das perguntas, os alunos fizeram um levantamento sobre o consumo do café e descobriram que é uma bebida extremamente apreciada no Brasil”.

Os alunos foram recebidos na fazenda pelos monitores Dariu e Fernanda, que os acompanharam por todo o trajeto. Os monitores apresentaram às crianças todas as fases pelas quais o café passa antes de se tornar o produto que consumimos.

A vivência foi completa, desde o plantio do café até o contato com a máquina responsável pela separação de grãos por tamanhos. Além do aprofundamento na produção, a fazenda possuía outras temáticas a serem debatidas, como as diferentes relações presentes na produção do café ao longo dos anos.

O caderno de campo também propunha análises das residências situadas no espaço, o perfil das pessoas que moravam em cada uma e porque as construções têm determinada colocação nas terras. Para facilitar a compreensão, os alunos fizeram um croqui com representações de cada um dos prédios e conversaram sobre sua localização.

Carolina complementa que o estudo de campo é uma importante ferramenta para a compreensão: “A todo momento prezamos para que o estudo de campo não seja apenas uma conferência do que aconteceu na sala de aula, mas sim uma experiência ativa, em que ocorra aprendizagem significativa”.

Maria Ramalho Cardoso, aluna do 5° A, comentou que se surpreendeu com a produção da bebida: “O que eu mais gosto no projeto de série sobre o café é que nós não conhecemos tudo só através do computador, nós podemos vivenciar a produção e também como era antigamente”.

A ação será concluída com um debate em sala sobre as hipóteses que os alunos levantaram antes e a comparação com as respostas que obtiveram durante o estudo. O Projeto sobre o café ainda terá mais duas saídas pedagógicas: Paranapiacaba e Santos, locais onde o enfoque será no escoamento da produção através de diferentes meios de transporte.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *