fbpx

Alunos das Vivências Interculturais Ampliadas viajam para o Equador e Galápagos

Os alunos participaram de pesquisas científicas durante a expedição


Durante as semanas do dia 30 de junho e 17 de julho, os alunos das Vivências Interculturais Ampliadas (VIA) do 8° e 9° anos, fizeram uma expedição para o Equador e para as Ilhas de Galápagos.

Ainda no Brasil, os participantes do projeto receberam um training material, para que ficassem cientes do que esperar na região, já que estariam em um ambiente afastado da cidade. O material continha informações sobre o roteiro que seria seguido, equipamentos específicos que deveriam estar na bagagem e como seria a rotina durante os dias em que estivessem no local.

A viagem ocorreu pela primeira vez no VIA e foi promovida pelo Operation Wallacea. O intuito do programa é que os alunos participantes colaborem com pesquisas científicas que estejam acontecendo no período de estadia, de forma voluntária.

As pesquisas foram desenvolvidas dentro da Floresta Amazônica Equatoriana e os dados eram colhidos através de trilhas. As frentes de pesquisa eram: pássaros, insetos, vegetação, anfíbios, mamíferos, primatas e cultura da comunidade Sani, grupo que vive em um centro comunitário dentro da reserva de Yasuni. Em galápagos, praticaram mergulho para estudarem a fauna marinha.

Durante o período, os alunos também assistiram a palestras sobre sobrevivência na mata em situações de emergência.

Os alunos foram acompanhados por Marisa Kobara, Coordenadora de Língua Inglesa. Ela conta que a experiência foi muito desafiadora para os estudantes e muito além da prática do idioma.

“Foi uma experiência única. Os alunos verbalizaram diversas vezes durante a viagem que a expedição era um tipo de roteiro que eles nunca fariam com a família porque nem imaginavam que era possível. Além da prática da língua, o ganho de diversificação de experiências foi enorme, tanto na interação com pessoas de diferentes culturas quanto na adaptação a um novo espaço”.

Adriano Novaes Calazans, João Pedro Rudge Kina e Vitor Faia Ramos vivenciaram novas experiências com pessoas de diferentes culturas, além de aprenderem mais sobre biologia e ainda sugeriram alguns países para uma próxima viagem com o VIA como China, Japão, Madagascar e Rússia.