Alunas do Ensino Médio apresentam trabalhos na FEBRACE 2018

Turmas da 2ª série do Ensino Médio visitam feira.


Nos dias 13, 14 e 15 de março, aconteceu a 16ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE), na Universidade de São Paulo.

Os alunos da 2ª série do Ensino Médio visitaram a feira e assistiram a apresentação de dois trabalhos, para fazerem anotações em seus diários de bordo, estratégia que auxiliará os alunos a comporem o projeto científico que será realizado em 2018.

A FEBRACE, evento iniciado em 2003, tem como principal objetivo incentivar a criatividade e a reflexão em estudantes da educação básica, através do desenvolvimento de projetos com fundamento científico, nas diferentes áreas das ciências e engenharia.

Os projetos são divididos por áreas, como Engenharia, Ciências Agrárias, Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas, Ciências Biológicas, Ciências da Saúde e Ciências Exatas e da Terra. A edição desse ano contou com a apresentação de mais de 290 trabalhos.

O projeto Gravidez e maternidade na adolescência: mobilidade social e sociabilidade local na periferia de São Paulo do grupo das ex-alunas Maria Luíza Oliveira e Eloísa Falcão, na área de Ciências Sociais Aplicadas, foi um dos participantes. “É muito legal estar aqui apresentando para as pessoas que são sempre bem receptivas. E também é sempre muito bom ver outros trabalhos. Como é a segunda vez que apresentamos, estamos mais integradas na feira, então, nos sentimos mais confortáveis para apresentar”, afirma Eloísa.

O trabalho Cartografia dos adolescentes desaparecidos no Triângulo da Violência, na zona sul de São Paulo em 2016, realizado pelas alunas da 3ª série do Ensino Médio Ana Carolina Gonçalves, Beatriz Bim e Clara Helena do Valle, foi apresentado pela primeira vez na FEBRACE. Em 2017, o projeto ganhou o 1º lugar na Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (MOSTRATEC). “É muito diferente estar aqui para conhecer e depois voltar para mostrar um projeto que você desenvolveu. Nós fizemos o trabalho e criamos um vínculo com ele. Poder estar aqui e dividir com as pessoas um pouco da nossa relação com esse tema é muito prazeroso para todas nós. É um orgulho”, afirma Beatriz.

O colega Nicholas Omena, da 3ª série A, contou que foi até a FEBRACE para prestigiar as alunas: “O trabalho delas é incrível, retrata uma realidade que, muitas vezes, é ignorada pela sociedade, ainda mais por ser localizada numa região da periferia”.

Os alunos da 2ª série que foram visitar a feira e realizaram registros nos seus diários de bordo contam o que acharam desse evento: “Eu achei bem legal, as pessoas se esforçaram muito para isso; o produto final ficou muito legal”, afirma a aluna Luíza Oliveira, da 2ª série B, que trabalhará o tema Inclusão de deficientes no Ensino Fundamental II.

“Achei interessante saber como as outras pessoas fizeram os trabalhos e os seus processos. A ideia da FEBRACE é de fazer um trabalho que seja relevante para a nossa sociedade e também teve bastante projeto interessante para pesquisar”, conclui Fernando Ticianelli, da 2ª série A, que abordará o tema Direitos autorais e pirataria.