11ª edição do Congresso ICLOC de Práticas na Sala de Aula

Trabalhos da Lourenço Castanho são apresentados no maior congresso do gênero


A 11ª edição do Congresso ICLOC de Práticas na Sala de Aula, que visa à troca de práticas pedagógicas entre profissionais da educação, aconteceu no dia 25 de maio, na Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado, e contou com mais de 1100 trabalhos escritos.

No evento, mais de 1800 educadores de todo o Estado se envolveram na apresentação de projetos inseridos nas escolas onde trabalham, abrangendo diversas áreas educativas como: o estímulo à leitura, o protagonismo e a inserção da tecnologia no cotidiano dos alunos. 3643 educadores inscreveram-se para acompanhar as palestras.

Os profissionais da Lourenço Castanho apresentaram mais de 20 trabalhos divididos nos três horários de sessões que compõem o congresso.

No primeiro horário, com o tema de estímulo à leitura, as educadoras da Educação Infantil, Ana Paula Gouvêa, Ellen Faria e Dayane Medeiros, apresentaram o projeto Lourenço EnCanto. Além do incentivo à leitura por meio da contação de histórias, o projeto estimula a independência dos alunos, pois são dispostas diversas narrativas que acontecem de forma simultânea, e cabe às crianças escolherem qual lhes interessa mais. “Nós acreditamos que, além de ser importante a questão da leitura, a contação de histórias possibilita uma relação e interação maior com a criança”, disse Ana Paula.

Jacira Amorim, professora da rede municipal de Taboão da Serra, assistiu à palestra e comentou que o projeto apresentado pelas professoras é interessante, pois ela o vê como uma opção viável para implementar em seu local de trabalho. “Eu achei muito relevante o que foi apresentado e vejo como adequar essa prática à vivência dos meus alunos, mesmo que não seja uma escola particular como a que deu origem ao projeto”.

Na segunda sessão, as professoras Camila Pinheiro e Carolini Marino, também da Educação Infantil, compartilharam com os presentes as experiências vividas no projeto que desenvolveram com os alunos da Educação Infantil 2: “As crianças e o acompanhamento do ciclo de vida dos peixes”. As crianças puderam estreitar os laços com outros seres vivos e desenvolveram um certo cuidado com os elementos da natureza, através da inserção de um aquário dentro das salas e a elaboração de atividades com a temática desses animais.

A professora do Colégio Interação, da cidade de Santo André, Gabriela Martins, contou que viu muitos pontos em comum entre suas práticas no colégio onde trabalha e o projeto desenvolvido pelas professoras Camila e Carolini. Ela destacou, ainda, o quanto é importante que os professores se reúnam em eventos como o ICLOC para que a troca de informações aconteça. “Essa troca de experiências é fundamental para que a gente possa avançar cada vez mais no desenvolvimento em sala de aula e na valorização das particularidades de cada aluno”. Gabriela também apresentou um trabalho na sessão e relatou que estava muito feliz com a oportunidade.

No terceiro horário, a Lourenço estava representada por Carolina Inoue, professora do 5° ano. O tema da sessão era relacionado à tecnologia dentro do cotidiano dos alunos. Carolina apresentou o projeto “Práticas tecnológicas no dia a dia dos alunos”, desenvolvido com o auxílio dos profissionais de Tecnologia Educacional da Escola.

A professora ressalta a importância de poder compartilhar com outros profissionais as práticas letivas que fazem parte do contexto pedagógico da Escola. “A Lourenço Castanho se mantém como uma Escola diferenciada na questão da promoção ao protagonismo do aluno. Em nossas apresentações, conseguimos passar um pouco do que fazemos e um pouco da importância dessas questões no desenvolvimento do aluno”.

Os outros trabalhos apresentados pelos integrantes da Lourenço Castanho foram: Alfabetização e Escrita – uma experiência de brincar com as palavras; Planejar para ler e contar: a importância de uma prática reflexiva; Indicações de leitura: conhecer o outro e a si mesmo; A interferência da Física e da Tecnologia Educacional no espaço da Escola; Releituras e outras linguagens: além da escrita; Gênios do crime: narrativas de enigma; LITRO: UM CUBO PARA MEDIR VOLUME; Vem mexer aqui! O espaço e as materialidades como promotores de experiências na primeira infância; Esporte Paraolímpico na Escola; Vivências Interculturais Ampliadas; Projeto Recrio; Reunião de pais: como falar com as famílias dos nossos alunos; O Corpo na Arte: Movimento e Afetividade; Xadrez e Fabricação Digital; Introdução ao xadrez para o Fundamental II; Qual é o ponto de partida da alfabetização cartográfica no EJA?; Recortes da vida; Água: de suja para limpa – Utilizando ciência e engenharia (STEM) na resolução de problemas; CATEGORIA FEMININA EM XEQUE; Da aprendizagem criativa à educação maker STEM na Lourenço Castanho: FI, FII e EM e Aprendizagem criativa e educação maker no Infantil da Escola Lourenço Castanho.