Visita à exposição Cláudia Andujar: A luta Yanomami

Alunos do 4° ano visitam a exposição e realizam atividades


Para aprofundar o tema que está sendo tratado em sala de aula, os alunos do 4° ano fizeram uma visita ao Instituto Moreira Salles (IMS) para contemplarem a exposição sobre os indígenas da tribo Yanomami.

Lá, estavam expostas fotos que registravam os costumes, rituais, tradições e as consequências provocadas pela intervenção do homem branco nas aldeias e na vida dos integrantes das tribos.

Havia também livros, documentos e conteúdos audiovisuais que relatavam a trajetória indígena em busca da sobrevivência. Cláudia Andujar conseguiu que a terra Yanomami fosse demarcada e reconhecida através do trabalho fotográfico exposto.

O conteúdo presente na exposição engloba os componentes curriculares História e Geografia e compõe os estudos que estão sendo desenvolvidos sobre a formação do povo brasileiro.

Durante a visita, os alunos foram questionados pelas professoras sobre quais elementos das fotos eram influência de não indígenas, e como isso impactava diretamente a cultura dos indígenas. Esse paralelo foi um dos principais focos da saída, como explica Gabriela Maldonado, professora do 4° ano.

“É importante que os alunos compreendam que os indígenas são uma das principais matrizes da formação do povo brasileiro e que identifiquem que há, na nossa cultura, hábitos provindos dessa influência”.

Enquanto caminhavam por entre as obras, os estudantes registraram, com iPads, imagens das fotos que melhor poderiam ilustrar a luta Yanomami. Após a observação, os alunos elaboraram textos sobre uma das fotos registradas, argumentando sobre o porquê da escolha.

Gabriela conta que os alunos farão o registro das novas descobertas sobre o assunto nos cadernos de estudos e que, também, será desenvolvida uma atividade avaliativa sobre o que foi visto na exposição juntamente com o conteúdo estudado em sala.