A Física e Tecnologia Educacional nos espaços da Escola

Alunos da 3ª série do Ensino Médio desenvolvem projetos que serão apresentados na Mostra Cultural.


Os alunos das 3ªs séries do Ensino Médio desenvolveram, junto com os professores de Física e Tecnologia Educacional, projetos de caixas com sensores que farão diferentes comandos. Foram 16 trabalhos desenvolvidos que estarão na Mostra Cultural e serão colocados em espaços da Escola.

Em 2017, foi desenvolvido, com os alunos, o projeto “A Home in Tune”, que era uma residência automatizada feita em maquete. “Nesse trabalho, tínhamos comandos de abrir portões, regar plantas, acender luzes, mas tudo em miniatura. Neste ano, resolvemos complementar o trabalho e fazer uma interferência da Física e da Tecnologia Educacional na Escola. Então, tudo o que era maquete passou a ter uma característica real”, explica a professora de Tecnologia Educacional, Luíza Regina Fernandes.

Para isso, assuntos como programação, uso de sensores e eletricidade foram explicados aos alunos ao longo do ano. “A ideia de trabalhar com Arduino na 3ª série vem como auxílio para que eles entendam melhor os conceitos físicos que são dados em sala de aula e que possam materializar esses conceitos, colocando-os em prática”, explica o professor de Física, Jorge Ferreira. A professora Regina destaca a complexidade do trabalho. “Não são assuntos simples, por isso, é algo para as 3ªs séries, porque eles já têm em mente esses conceitos”, diz.

Projetos com comandos de regar plantas, ligar luzes e televisão pelo Bluetooth do celular e detector de umidade e temperatura foram alguns dos trabalhos desenvolvidos pelos alunos.

Esse é o último projeto desenvolvido com as 3ªs séries. “Durante um tempo, esses projetos ficarão em algum espaço da Escola e serão uma lembrança dessas turmas. Queríamos que a comunidade, as turmas das 1ªs e 2ªs séries vissem isso porque logo serão eles que farão. Então, essa é a ideia: de eles deixarem algo representando o que aprenderam ao longo do ano”, comenta Jorge.

Os 16 trabalhos serão apresentados na Mostra Cultural da Escola e, posteriormente, serão colocados nos espaços estipulados pelos alunos durante o processo de desenvolvimento.