Ensino Médio participa de sabatina política

O evento reuniu escolas públicas e privadas para debates com pré-candidatos à presidência.


Os alunos das 2ªs e 3ªs séries do Ensino Médio foram convidados, por meio do ABC Notícias, Casa do Saber e Me Explica, a participarem de uma sabatina com os pré-candidatos à presidência da República, Guilherme Boulos e Álvaro Dias. O evento reuniu estudantes de escolas públicas e particulares que puderam formular perguntas para os candidatos.

Os encontros, que foram mediados pela jornalista Maria Cristina Poli, tem como objetivo fazer com que os alunos sejam os entrevistadores dos candidatos, questionando-os sobre suas propostas e plataformas e oferecendo a oportunidade dos estudantes terem voz no cenário político. “Nós valorizamos muito essa discussão. Alguns alunos já são eleitores e vão votar nas próximas eleições. Mas independente disso, uma das atribuições da Lourenço Castanho é “formar para o exercício da política, da cidadania e da participação” e essa oportunidade de conversar com pré-candidatos à presidência é a chance de os alunos poderem levar suas indagações, interesses e até mesmo fazerem contraposição a alguns candidatos”, explica o coordenador de história e estudo sociais, Eduardo Chammas.

As sabatinas aconteceram nos dias 20 de junho, com candidato Guilherme Boulos e dia 25, com Álvaro Dias. O evento durou cerca de uma hora e o microfone ficou livre para que os participantes realizassem perguntas a qualquer momento, não havendo regras ou restrições de suas questões.

Os alunos da Lourenço que participaram da sabatina fizeram questionamentos sobre educação e esporte. Ao final, destacaram a importância de eventos como este. “É um momento muito importante, principalmente para nós do Ensino Médio, que vamos começar a votar. Então, acho que a compreensão sobre as eleições tem que estar presente, a falta disso leva a uma juventude que não sabe votar e não sabe entender a política e os candidatos”, diz o aluno Caio Madi, da 3ª série. Para Vinícius Vitorino, 2ª série, “…a sabatina foi muito interessante, porque comparando os dois encontros, são candidatos muito diferentes. O primeiro [da semana passada] nunca exerceu um cargo público, enquanto o de hoje exerce cargos públicos há 42 anos. Acho que é muito interessante você ver dois pontos de vista bem distintos e ver a posição de candidatos de partidos diferentes”, afirma.