fbpx

Comidinhas de criança

Alunos do Infantil 3 selecionam ingredientes e realizam piquenique.


Como parte do Projeto “Comidinhas de Criança”, os alunos do Infantil 3B foram à Praça de Milão para realizar um piquenique entre a turma. Juntos, eles lancharam, caminharam à procura de gravetos, folhas e pedras para levar à Escola.

O projeto da classe surgiu do interesse dos próprios alunos em fazerem “comidinhas” e com o desejo de “montarem um restaurante”. “No momento do recreio, as crianças sempre nos convidavam para brincar de fazer bolo. Então, começamos a questionar quais os ingredientes que iam nos tipos de pratos que eles queriam fazer e, a partir disso, começou a ideia do nosso projeto”, disse a professora titular do Infantil 3B, Juliana Groppo.

As atividades propostas para as crianças variam desde culinárias que eles possam comer até elementos naturais encontrados na Escola, como folhas e pedras, que eles utilizam como instrumentos para prepararem as comidinhas.

Para ampliar os elementos de preparo das “comidas de faz de conta”, foi proposta a ida à Praça de Milão, localizada em frente à Escola, para que as crianças pudessem colher novos “ingredientes”. “Como esgotaram os materiais que tínhamos dentro da Lourenço para eles cozinharem e elaborarem os pratos, nós resolvemos ir à Praça com o objetivo de colhermos novos elementos para que eles criassem pratos diferentes na sala de aula”, explica Juliana.

Na Praça, após realizarem o piquenique, as crianças saíram à procura dos novos elementos para o preparo das comidas, acompanhados pelas professoras, monitores e seguranças. Dentre os elementos encontrados estão: pedras, gravetos, folhas, coquinhos, pedaços de cascas de árvores e galhos com sementes.

Realizada a atividade, os alunos puderam brincar no parquinho da Praça.

Posteriormente, as crianças farão dois cardápios: um de comidas de “faz de conta” e outro de comidas que eles possam experimentar. “Teremos tanto a culinária de verdade, que eles podem comer, como os bolos de cenoura e de milho que já fizemos aqui, como também as brincadeiras de cozinhar com os elementos naturais. Eles utilizam a imaginação para fazerem uma pedra, por exemplo, virar um pedaço de carne”, disse Juliana.

Na produção dos novos pratos para o cardápio, eles irão tirar fotos, nomeá-los e descreverem os “ingredientes” que utilizaram na preparação das comidinhas.

Com isso, eles “montarão um restaurante” e as famílias também serão convidadas para cozinharem alguns pratos típicos que eles possam experimentar.