fbpx

Festa Junina Lourenço Castanho 2017

Uma festa emocionante, com a representação das manifestações culturais brasileiras.


No dia 10 de junho, a unidade do Ensino Fundamental II recebeu a nossa Festa junina 2017, e ficou tomada pelas representações culturais brasileiras protagonizadas pelos alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio.

As crianças se prepararam bastante com músicas e danças para contagiar o público. Às 9h, trazendo o Ritmo Coco para a quadra, os alunos do Infantil 1, 2 e 3 utilizaram pares de coquinhos para compor o som da banda. “É a primeira vez que o Felipe dança e eu achei a dança linda. Eles estão bem maduros, conseguiram ficar sozinhos sem a ajuda dos pais e eu acredito que isso também seja um mérito das professoras. É muito emocionante olhar uma criança de um 1 ano e 10 meses dançando”, conta Henri Zylberstajn, pai dos alunos Felipe Zylberstajn do Infantil 1 e da aluna Carolina Zylberstajn do Infantil 4.

A manifestação chamada Cavalo Marinho foi representada pelos alunos do Infantil 4 e 5 com a interpretação de três personagens: a ema, o burrinho e a velhinha. Márcia Dalla Stella, diretora da Educação Infantil, conta que o propósito das danças com os alunos não era de ter uma coreografia, mas sim fazer atividades prazerosas que divertissem as crianças: “Essas brincadeiras fazem sentido para as crianças, porque foram bem fundamentadas. Quando elas dançam, existe um significado para elas”.

Para continuar a Festa Junina, o tema das apresentações dos alunos do 1º ano era Caboclinhos. Utilizaram chocalhos, arcos e flechas para representar a manifestação de matriz indígena, a caça. Ana Paula Bittencourt, mãe da aluna Catarina Ramos do 1º ano, estava bastante emocionada com a apresentação da filha: “É o primeiro ano da Catarina na Lourenço Castanho. Está tudo lindo e emocionante. Não tenho nem o que falar, só que está perfeito e muito especial.”

Com o tema “Ciranda”, os alunos do 2º ano representaram o mar com foco nos portugueses que chegaram ao Brasil nas embarcações. Dançaram e cantaram músicas como “Marinheiro só” e “Cirandeiro”. Já os alunos do 3º ano retrataram o Sudeste Brasileiro com o tema “Congado e Moçambique” e as músicas “O Rio de Piracicaba” e “Peixinho do mar” foram encenadas pelos alunos.

As irmãs Marina e Carolina de Arruda Botelho do 4º ano encenaram a história do Boi Bumbá e contaram a história dessa manifestação: “Uma escrava estava grávida, e seu desejo era comer língua de boi. Pai Francisco, marido de Catirina (mãe), matou um boi, e ofereceu a língua à grávida. O boi era especial, Pai Francisco havia pedido para um padre ressuscitá-lo, mas ele não conseguiu. Assim, pediu para que um pajé de uma tribo o ressuscitasse” contam entusiasmadas as meninas.

Para encerrar as apresentações do Ensino Fundamental I, os alunos do 5º ano apresentaram o tema “Cantos de Trabalho” em que cada turma compôs sua própria música. Junto com o professor Luiz Roberto Botosso, que organizou as apresentações dos 3ºs, 4ºs e 5ºs anos, as crianças do 5º ano apresentaram suas danças com peneiras, que foram enfeitadas pelos próprios alunos.

Os alunos do 6º ano fizeram a apresentação da já tradicional quadrilha encenada. Segundo a aluna Maria de Castro, do 6º ano A, a apresentação foi “bem diferente e muito legal”.

Cristiano Meirelles, diretor do Projeto Bailadinho – Musicalização infantil dançando e brincando, que conduziu a banda, no final de cada apresentação, chamou todos os pais a participarem da última música. Os pais dançaram e se divertiram com seus filhos.

Com as músicas “Colo de Menina” e “Sou Estopim”, os alunos dos 8º anos dançaram forró, apresentação dirigida e apresentada pela professora de música Cássia Maria de Araújo. Os próprios alunos tocaram os instrumentos embalaram esse forró. Por fim, o público pôde escolher seu par e acompanhar os alunos na última música.

Encerrando a Festa Junina Lourenço Castanho 2017, os alunos das 3ªs séries do Ensino Médio, dançaram a tradicional quadrilha. “Eu estou feliz por ter a perspectiva de que virá algo novo, porém, estou triste só de pensar que passei a vida inteira na Lourenço e por ser o último ano da escola”, conta o aluno Pedro Bittar Kalil da 3ª série B. Daniela Coccaro, coordenadora das 2ªs e 3ªs séries do Ensino Médio, concorda que ao chegar à 3ª série, o aluno sente muita saudade: “Esperamos deixar boas lembranças, sabemos que a escola é um lugar de aconchego e de saudade, mas que não paralise, porque eles têm que entender que uma hora acaba, e que um novo ciclo começa.”

Agradecemos a presença de todos os alunos e dos pais que participaram da Festa Junina Lourenço Castanho 2017.

Veja também o filme da Festa: