Alunos recebem escritor do livro Capão Pecado

Os alunos do Ensino Médio recebem o escritor Ferréz.


No dia 27 de junho, os estudantes da 2ª série do Ensino Médio receberam no auditório o escritor Reginaldo Ferreira, mais conhecido como Ferréz, para conversar sobre o livro Capão Pecado.

A obra Capão Pecado é um romance da literatura marginal e sua leitura é obrigatória para os alunos 2ª série do Ensino Médio. O livro conta a história de Rael, morador do Capão Redondo que se apaixona pela namorada de seu melhor amigo, e retrata o cotidiano de quem vive na periferia da zona sul de São Paulo.

O escritor também contou sobre suas outras obras como Desterro e Amanhecer Esmeralda, das suas parcerias com alguns músicos como Zeca Baleiro e Arnaldo Antunes e divulgou seu canal no Youtube chamado Área Restrita.

Os alunos tiveram oportunidade de fazer perguntas ao autor sobre a produção de sua obra e sobre sua vida pessoal. Souberam que a obra levou quatro anos para ser concluída e que o objetivo do livro era levar a história dos moradores de Capão Redondo a eles mesmos, para que reconhecessem, compreendessem o local em que moravam e, sobretudo, entendessem a si mesmos. Seu maior sonho é ajudar a melhorar a vida das pessoas.

Aos 14 anos, quando começou a escrever, Ferréz pensou estar escrevendo redações. Mas suas professoras logo o alertaram que, na verdade, suas produções possuíam características de contos. Enquanto conversava com os alunos sobre a importância da leitura, o autor indicou alguns escritores que lê atualmente e proclamou a poesia “A Paz”, de Marcelino Freire, emocionando todos no local.

Segundo Camila Flessati, professora de Literatura, ter uma palestra com o próprio autor fornece a possibilidade de desconstruir a ideia de que a literatura funciona para poucos: “Literatura é para todos. Os alunos entenderam a literatura marginal e os seus valores. Ferréz possibilitou que os alunos conhecessem a estrutura do livro e todos os tipos de literatura”, completa a professora.

Luigi Barbosa Bianchinni, aluno da 2ª série B do Ensino Médio achou o encontro muito interessante: “Ferréz contou sua vida de forma diferente, deixando a gente se divertir com as histórias”, afirma o aluno.