Estudando vegetais no Viveiro Manequinho Lopes

Alunos do Ensino Fundamental I realizam atividades no Parque Ibirapuera.


As turmas dos 3ºs anos visitaram o Viveiro Manequinho Lopes, localizado no Parque Ibirapuera, no dia 28 de junho, com objetivo de vivenciar, em um ambiente diferente, o que aprenderam em sala de aula no componente de Ciências da Natureza.

Como estão estudando os vegetais, os alunos puderam, no Viveiro, complementar o que estão vendo na escola. Assuntos como fotossíntese, polinização, frutos, texturas das plantas, entre outros, foram vistos na visita ao Parque Ibirapuera.

Na sala Jacarandá, localizada no DEA|UMAPAZ (Departamento de Educação Ambiental – Universidade Aberta de Meio Ambiente e Cultura da Paz) no próprio Parque, os alunos realizaram atividades com o Programa Aventura Ambiental e foram monitorados pelas funcionárias Ana Carolina Ribeiro, Larissa Bueno e Dhara Domingos.

Cantos de aves (sabiás, urubus e pombos) foram transmitidos na sala Jacarandá para que as crianças adivinhassem quais animais faziam esse barulho. Para Márcia Barbosa Corrêa, coordenadora do Programa Aventura Ambiental, é importante que os alunos tenham o primeiro contato na sala porque, ao visitarem o Viveiro, estarão atentos com os sons que irão ouvir.

No Viveiro Manequinho Lopes, a primeira árvore apresentada para as crianças foi o eucalipto. As monitoras explicaram a sua importância e por que existem muitos eucaliptos no Parque Ibirapuera. Eles perceberam que era necessário plantar essa árvore porque, antigamente, o território (que atualmente é o parque) era muito alagado, e a única árvore que consegue drenar o solo é o eucalipto. Outra árvore vista pelos alunos foi a Pau-Jacaré.

Ao chegarem na tenda aromática, as crianças souberam da técnica para sentir o cheiro das plantas. Foi explicado que elas deveriam passar o dedo na planta e sentir o cheiro do dedo.

Aplicaram essa técnica nas melissas, hortelãs, lavandas, alecrins e oréganos. Uma aluna comentou que a melissa tem cheiro de repelente, por exemplo.

Os alunos estavam ansiosos para brincar no labirinto de arbustos que há no Viveiro. A aluna Valentina de Castro, do 3º ano A, contou que a parte mais legal da visita foi tentar chegar no final do labirinto.

A árvore ceboleiro também foi apresentada aos alunos. Eles puderam saber que ela tem esse nome por conter várias camadas igual uma cebola. As crianças perguntaram se em algum momento a árvore tem cheiro de cebola, e as monitoras explicaram que não.

Finalizando essa experiência no Viveiro Manequinho Lopes, os alunos realizaram atividades como o “Animal nas costas”, em que um aluno ficava com o desenho de um animal nas costas e deveria adivinhar qual era esse animal com perguntas feitas aos colegas.

A última atividade era “Encontre sua árvore”. As crianças se dividiram em trios e uma das três pessoas deveria estar vendada para que as outras duas a guiassem até as árvores do

Parque. Ao tirarem as vendas, os alunos tinham que adivinhar, por meio da textura das árvores, qual árvore seus colegas escolheram. “Eu gostei de conhecer coisas novas no Viveiro Manequinho Lopes e de saber mais sobre as plantas”, afirma a aluna Fernanda Ferreira, do 3º ano A, sobre experiência.