fbpx

Alunos do NUPS em vivência no Pró-Saber

Um momento de troca de experiências entre os alunos da Instituição e da Lourenço.


Os alunos que participam do Núcleo de Projetos Sociais (NUPS) do Ensino Fundamental II foram até Paraisópolis para visitarem a Instituição Pró-Saber. Lá, eles conheceram os espaços, conversaram com os alunos e vivenciaram momentos de integração.

A oficina, organizada pelos professores Juan Carlos Ramirez e Kadine Teixeira, tem como objetivo apresentar outras realidades socioculturais para ampliar a percepção de mundo dos alunos.

“Essa saída é proposta para que a turma possa conhecer outras realidades e entender as relações sociais além daquelas que eles vivem. Assim, poder se sensibilizar com essas realidades e pensar em intervenções que possam diminuir a desigualdade social”, explica Kadine Teixeira.

Antes da saída, os alunos tiveram uma preparação em sala. “Realizamos sempre um trabalho bem intenso de preparação. Nós assistimos a um documentário sobre a comunidade de Paraisópolis, que traz dados sobre organização, sobre o debate se é comunidade ou favela, as características do lugar e classes sociais. A partir disso, nós fomos discutindo e refletindo sobre o assunto. Analisamos também a clássica foto do Tuca Viera, da oposição do luxo com a comunidade ao lado”, comenta a professora.

O Pró-Saber é uma instituição que recebe crianças e jovens de 4 a 17 anos e oferece diversas atividades (música, dança e brincadeiras), dando acesso a oportunidades de uma educação adequada.

“Eles visam ampliar o repertório das crianças por meio de projetos e oficinas que proporcionam outras oportunidades para além das que eles têm ali, porque muitas escolas públicas não oferecem outros tipos de atividades extraclasse. Então, essa é uma alternativa para que as crianças e adolescentes também possam sonhar um pouco mais e entender que eles podem alcançar e ir além dos limites que acabam se impondo”, diz Kadine.

Chegando à Instituição, os alunos foram recebidos pelos funcionários e dirigidos à quadra. Feita a apresentação, os alunos da Lourenço foram divididos em grupos e seguiram, em uma visita guiada pelos alunos do Pró-Saber, para conhecerem os espaços e as atividades que lá são desenvolvidas. Para integrar todos os alunos, foi realizada uma brincadeira para descontração.

Posteriormente, todos se dirigiram para o espaço chamado “Torre”, onde os alunos do Pró-Saber apresentaram dois trabalhos para os alunos do NUPS: “Projeto Recreio” e “Projeto Literário”, que estarão no III ICLOC Jovem, evento promovido pelo Instituto Cultural Lourenço Castanho.

As alunas Júlia Berkovitz, Luísa Camarini e Maria Junqueira compartilharam a experiência no Pró-Saber. “Gostei muito daqui. As pessoas nos trataram muito bem, de uma forma muito carinhosa. Quero muito poder voltar e também levá-los até a Lourenço, para eles conhecerem a nossa Escola”, diz Júlia. “O lugar aqui é muito agradável. A proposta da Instituição, de trazer as crianças para fazer diversas atividades que, normalmente, não há na escola, é muito interessante”, complementa Maria. “A forma como eles nos acolheram…dá vontade de conhecer ainda mais o projeto e de voltar também. A vivência foi muito legal”, destaca Luísa.

Samuel de Oliveira, que é aluno do Pró-Saber diz que gostou bastante da integração com os alunos da Lourenço: “Nunca tinha participado desse momento com a Lourenço Castanho. Eu gostei muito dos alunos, é uma turma bem bacana. Inclusive, gostaria que viessem mais vezes aqui, para conhecerem melhor o espaço e as atividades que desenvolvemos”, diz.