fbpx

Mutirão 2017

Ação do NUPS em parceria com a APLOC e a Santa Casa de São Paulo.


No último sábado, 30 de setembro, realizamos mais uma ação do Núcleo de Projetos Sociais (NUPS) em parceria com a Associação de Pais da Lourenço Castanho (APLOC). Dessa vez, o tradicional ‘Mutirão’ aconteceu na Santa Casa de São Paulo.

Mais de 60 pessoas participaram das atividades. São pais, alunos, ex-alunos, funcionários da Lourenço Castanho e funcionários da Santa Casa que, além do trabalho de digitação dos cupons fiscais, da adesivação e pintura do Departamento de Cuidados Paleativos e da doação de sangue, puderam conhecer os espaços e o Museu da Santa Casa de São Paulo (MSC-SP), onde documentos e fotos históricas, representativas da memória e da construção do hospital são preservados.

Algumas das paredes da área de Cuidados Paliativos ganharam mais vida com os adesivos que foram instalados, e se somaram ao trabalho artístico de Sylvio Ayala, educador do NUPS e da Oficina de Grafite do Ensino Médio, que em conjunto com pais, alunos e ex-alunos grafitaram os armários da unidade.

Enquanto isso, pais, alunos, professores e funcionários ajudaram na digitação dos cupons fiscais da Campanha ‘Cupom é Vida’. “Nós arrecadamos cupons fiscais, sem CPF, e cadastramos no nome da instituição. Essa campanha visa trazer recursos para a instituição por meio do Programa da Nota Fiscal Paulista”, afirma Monique, analista de captação de recursos da Santa Casa. No final da ação, foram cadastrados 3.936 cupons e separados mais 3.600.

Foi a primeira parceria realizada entre a Lourenço Castanho com a Santa Casa e no final da atividade, os pais e os professores foram convidados a fazer doação de sangue para o hospital.

Para Daniel Carvalho, pai da aluna Beatriz, do 8º ano A, é necessário participar de ações que promovam o bem estar de todos na sociedade desde cedo. “Eu fiquei muito surpreso com o trabalho da Santa Casa, achei muito interessante a visita. Estou encantado com o que aprendi hoje”.

A aluna Helena de Faria Lima Monteiro do 4º ano A, conta que resolveu participar da ação pois considera fundamental ajudar um hospital: “É muito importante ajudar os pacientes doentes ou feridos, eu viria de qualquer jeito”, afirma Helena.

Para a coordenadora da área de Cuidados Paliativos da Santa Casa, enfermeira Vivian, o Mutirão foi importante não só porque tornou o setor mais alegre e bonito para receber as crianças mas especialmente porque divulgou o trabalho com cuidados paliativos realizado no Hospital, único da América Latina com essa estrutura.